Edge – UFAL é destaque em PDI na região de Alagoas

A economia de Maceió sempre foi conhecida pela sua participação no setor de Serviços e Indústrias de Transformação, em função da fabricação de bebidas e produtos químicos.

Mas foi na Universidade Federal de Alagoas, mais precisamente dentro do Instituto de Computação da Universidade que surgiu o Edge, um laboratório de pesquisa, desenvolvimento e inovação, composto por um time de pesquisadores com competências complementares.

O Edge foi criado em 2015 com a missão de criar em Alagoas uma referência regional na pesquisa e desenvolvimento de projetos de tecnologia da informação. Através da UFAL, o Edge é credenciado no Comitê da Área de Tecnologia de Informação (CATI) para receber recursos da Lei de Informática.

A parceria do EDGE com a Sustentec teve início em 2016, depois que os pesquisadores e líderes do laboratório, Willy Carvalho Tiengo e Rodrigo de Barros Paes, tomaram contato com nosso caso de sucesso no VIRTUS, o Núcleo de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em Tecnologia da Informação, Comunicação e Automação – um órgão suplementar da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), vinculado ao Centro de Engenharia Elétrica e Informática (CEEI).

Rodrigo e Willy desde o início sempre estiveram cientes de que precisavam mostrar a competência da instituição no mercado competitivo de PD&I com incentivos da Lei de Informática, ainda mais no segmento eletroeletrônico.

“Na época, os líderes do Edge haviam conhecido o case VIRTUS – UFCG e gostaram muito. A partir daí, nos solicitaram a replicação do modelo de captação e de assessoria à elegibilidade de Lei de Informática (RDAs) na UFAL”, explica Marcos Caramelo, sócio-diretor da Sustentec.

O projeto foi um sucesso. O Edge é dono de um portfólio robusto, com mais de 40 projetos nas áreas automação, prototipação de dispositivo embarcados, soluções de inteligência artificial aplicada, dentre outras.

São 12 laboratórios de informática, dos quais cinco são compartilhados com os cursos de graduação e pós-graduação da Unidade Acadêmica, e sete de uso exclusivo para projetos de inovação.

Na evolução da parceria, Caramelo explica que o modelo técnico de execução de projetos da UFAL surpreendeu positivamente, possibilitando à instituição concorrer em qualidade e preço com instituições como EMBRAPII, mesmo quando ainda não era uma, pois contou com a disponibilidade de profissionais da mais alta qualidade e composição de time técnico balanceado. “Este conjunto assegurou aos projetos uma ótima composição de senioridade, reforçado pelo acompanhamento sempre próximo dos professores Rodrigo e Willy”, acrescenta Caramelo.

Segundo o empresário, com a associação do modelo de captação e de assessoria à elegibilidade associada à composição técnica ótima, com preço competitivo, o EDGE teve sucesso já em 2017, crescendo em equipes e empresas parceiras/investidoras de 2018 até os dias atuais. Foi nesse período de dois anos que foi possível prospectar e executar projetos que permitiram ao EDGE UFAL possuir histórico e processo para submeter seu pedido de credenciamento à EMBRAPII.

Dito e feito. Como passo seguinte, a assessoria da Sustentec desenvolveu, junto com os professores, o projeto que viabilizou o credenciamento do Edge para projetos de PD&I na área de Computação Industrial, a Unidade EMBRAPII EDGE-UFAL. A infraestrutura laboratorial é capaz de formar recursos humanos e desenvolver atividades de pesquisa e inovação nas áreas de computação, machine learning, deep learning, visão computacional, eletrônica, automação, controle, Internet of Things (IoT) e robótica.

Diferenciais e valores do EDGE-UFAL

  • Acompanhamento Transparente dos Projetos
  • Relatórios Periódicos
  • Aderência ao Formulário RDA do MCTI
  • Segurança Jurídica
  • Propriedade Intelectual
  • Segurança da Informação
  • Transparência no Orçamento
  • Agilidade na Contratação
  • Respeito aos Prazos

 

Comments are closed.

Shopping Basket